A Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Humberto Pascale, no bairro de Santa Cecília, centro de São Paulo, foi por anos uma referência na saúde das pessoas trans. As informações são do Metrópoles.

Desde novembro de 2020, paciente e militantes da causa trans têm lutado para que o Programa de Harmonização para Pessoas Trans fique nas mãos da prefeitura.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

No dia 29 de janeiro, dia em que se comemora a Visibilidade Trans, duas médicas foram desligadas e uma outra foi transferida do quadro de funcionários do programa.

Privatização ameaça tratamento hormonal de pessoas trans em SP
Privatização ameaça tratamento hormonal de pessoas trans em SP (Foto: Reprodução / Cecília Figueiredo Sindsep)

O Programa de harmonização para pessoas trans foi criado em 2015, durante a gestão de Fernando Haddad (PT). Mas uma decisão do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), entregou entregou a administração do posto ao Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas).

Após a privatização, em dezembro de 2020, uma organização social (OS) passou a controlar a hormonioterapia, que até então se mantinha como um dos poucos serviços administrados pela gestão municipal.

VEJA TAMBÉM:  Doug Oliver, da Mansão das Pocs, denuncia ameaça de morte por bolsonarista