Conhecido por ser declaradamente homofóbico, o pastor Paxton Singer, da igreja evangélica Harvest Bible Chapel, em Illinois, subúrbio de Chicago, foi preso acusado de abusar sexualmente de 3 rapazes menores de 16 anos.

Em muitas vezes e até em programas de TV locais, o pastor já havia dado diversas declarações contra a comunidade LGBT. “A homossexualidade e a bissexualidade são pecados dos quais as pessoas devem se abster”, disse ele numa ocasião.

Segundo uma das vítimas, ele teria conhecido o pastor em um culto e o abuso aconteceu após um convite para ir até a casa do líder evangélico. A polícia ainda aprendeu o celular do jovem com mensagens em que o religioso pede nudes ao rapaz.

De acordo com o jornal Newsweek, um abuso aconteceu no mês de outubro, em 2016, outro em agosto de 2017, e o terceiro em janeiro de 2018. Agora, os três rapazes denunciaram o líder religioso ao mesmo tempo. Segundo a polícia local, é possível que mais denúncias apareçam, já que, na igreja evangélica, Paxton comandava o culto para jovens.