A Organização das Nações Unidas (ONU) denunciou o Irã por aplicar tortura contra crianças LGBT’S. O governo utiliza choques elétricos como terapia contra o homossexualidade, violando os tratados internacionais. As informações são do Pink News.

O relator especial das Nações Unidas (ONU), Javid Rehman foi o autor da denúncia a Associação Internacional de Gays e Lésbicas (ILGA, na sigla em inglês).

“Crianças lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (não operados) foram submetidas a choques elétricos e à administração de hormônios e medicamentos psicoativos fortes” , destacou Rehman no relatório.

ONU denuncia Irã por tortura à crianças LGBT's
ONU denuncia Irã por tortura à crianças LGBT’s (Foto: Reprodução)

O relator também destacou práticas cruéis “cruéis, desumanas e degradantes”.

“O direito internacional é claro ao garantir a proteção dos direitos humanos de todas as pessoas, incluindo LGB e pessoas intersexo. O tratamento relatado a esses indivíduos viola seus direitos à liberdade, julgamento justo, integridade, privacidade, dignidade, igualdade perante a lei, não discriminação e a proibição absoluta da tortura e de outros tratamentos e punições cruéis, desumanos e degradantes, conforme consagrado no lei internacional.”

O Irã faz parte de uma lista de países que criminalizam a homossexualidade. Segundo as leis do país, a relação sexual homoafetiva pode ser punida com prisão, punição corporal ou execução em praça pública.