No último domingo (30), um homem que não teve a identidade divulgada foi preso após assassinar a tiros a própria filha, de 19 anos, apenas por ela ser uma mulher trans. O crime aconteceu na província de Khyber Pakhtunkhwa, no Paquistão.

Segundo relatos, a jovem nem mesmo morava mais em casa, pois não tinha uma relação boa com o pai, que não aceitava sua transição de gênero. Entretanto, após ir visitar à família no sábado (29), ela desapareceu e foi encontrada morta no dia seguinte.

Por meio de uma postagem no Facebook, a Trans Activists Pakistan, ONG que luta pelos direitos de pessoas trans no país, lamentou o ocorrido. “A vida é linda. Por favor, deixe-nos [pessoas trans] viverem”.

Vale ressaltar que, há pouco tempo, o Paquistão tem mostrado interesse em promover políticas de inclusão e direitos às pessoas trans. Recentemente, o país concedeu alguns direitos à comunidade trans, como, por exemplo, o de se identificar com o gênero que quiser.