Uma mulher transexual foi encontrada morta, na noite de sábado (10), dentro de sua própria casa, na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Milena Massafera foi encontrada pela própria família com várias facadas pelo corpo. Esse é o segundo homicídio de pessoas trans registrado pelo município em menos de 24 horas.

Segundo informações do Portal Thathi, os familiares da vítima acionaram a polícia após encontrarem seu corpo no apartamento onde ela morava. Ainda de acordo com a família, os amigos de Milena ligaram informando que não conseguiam contato com ela. Eles conseguiram entrar no local com o auxílio de um chaveiro.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Mulher trans é morta a facadas em Ribeirão Preto; crime é o segundo em 24 horas
Mulher trans é morta a facadas em Ribeirão Preto; crime é o segundo em 24 horas (Foto: Reprodução / Instagram)

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi acionado e constatou a morte. O presidente da ONG Arco Íris de Ribeirão Preto, Fábio de Jesus, pediu ampla investigação da Polícia Civil nos homicídios das duas mulheres. Ele acredita que há uma ligação entre os dois casos.

VEJA TAMBÉM:  Celine Dion lança linha de roupas sem gênero para crianças

“As duas travestis foram mortas com grande violência. Marcas pelo corpo inteiro, incluindo os pés, o que indica ação de ódio pensada para assassinar travestis. Como LGBT, eu também temo por minha vida. Isso não pode continuar”, declarou Fábio. O assassinato de Milena foi registrado na Central de Polícia Judiciária (CPJ). A 3ª Delegacia de Homicídios / DEIC do Deinter 3 investiga o crime.

O primeiro assassinato registrado ocorreu na manhã da última sexta-feira (9). Márcia Marcita, uma travesti de 48 anos, foi encontrada morta por um amigo no apartamento onde morava. O corpo tinha várias marcas de agressão. A causa da morte não foi identificada e a Polícia Civil investiga o caso.