A polícia prendeu uma mulher na Tanzânia, da cidade de Geita, no noroeste do país, depois que um vídeo, divulgado nas redes sociais, a mostrava beijando na boca e abraçando outra mulher, e lhe dando um anel de presente.

O chefe de polícia da Geita, Mponjoli Mwabulambo, disse à Reuters no sábado (2)  que a mulher estava sob custódia policial por causa do vídeo e que mais detalhes seriam emitidos após a conclusão da investigação. Fontes disseram que as autoridades também estavam procurando a mulher que recebeu o anel. A Reuters não conseguiu confirmar onde ou quando o vídeo (já deletado das redes sociais) foi feito.

A homossexualidade é considerada crime na Tanzânia, onde ter  o “conhecimento carnal com qualquer pessoa do mesmo sexo é contra a ordem da natureza”  e pode levar a uma sentença de morte.

O governo do presidente da Tanzânia, John Magufuli, intensificou a repressão contra a homossexualidade desde que entrou no poder em 2015 e ameaçou, em junho, prender e expulsar ativistas, além de cancelar o registro de todas as organizações não governamentais que fazem campanha pelos direitos dos homossexuais. Em outubro, autoridades da principal cidade Dar es Salaam invadiram uma reunião em um hotel, dizendo que a reunião estava promovendo relacionamentos do mesmo sexo, e prendeu pelo menos 12 homens.

VEJA TAMBÉM:

 

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).