O cantor Marilyn Manson foi acusado de apontar uma arma para a cabeça da estilista Love Bailay. Ele teria ameaçado a profissional, dizendo que “não gosta de bichas”.

As acusações foram feitas pela própria profissional em um vídeo no Instagram, no ano de 2017. Mas na última terça-feira (02), ela resolveu repostar a acusação em um vídeo na rede social.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Marilyn Manson, cujo nome verdadeiro é Brian Warner, foi recentemente acusado de “aliciamento” e abuso por sua ex-parceira Evan Rachel Wood , assim como por outras quatro mulheres. Ele negou todas as reivindicações.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Love Bailey (@loveisbailey)

Bailey, que é uma mulher trans , disse a seus seguidores do Instagram que em 2011, quando ela tinha 20 anos, foi convidada a estilizar Manson e uma mulher não identificada para uma sessão de fotos na casa do cantor.

VEJA TAMBÉM:  Bombeiro gay processa batalhão ao ser discriminado por ter casado com homem

Manson disse a Bailey que sua assistente não tinha permissão para entrar. Quando Bailey entrou, ela alega que encontrou uma mulher “apagada” e “nada coerente”.

“Eu tive que rastejar sobre os lençóis manchados de sexo que Marilyn Manson tinha acabado de terminar”, disse Bailey.

Ela afirma que quando alcançou a mulher e tentou ajudá-la, Manson “puxou uma arma para minha cabeça, uma grande Glock … direto na minha testa e disse ‘Eu não gosto de viados’”.