O deputado estadual Carlos Minc (PSB / RJ) divulgou em suas redes sociais uma denúncia realizada pelo jornalista Ancelmo Gois no jornal O Globo, de que existe uma convocação pela Internet para juntar um grupo de lutadores de jiu-jítsu homofóbicos para agredirem cidadãos LGBTs pelo Rio de Janeiro.

Com título “Uma gangue homofóbica”, a nota explica: “Um internauta tem usado as redes sociais para mandar mensagens privadas convocando pessoas a se unirem a um grupo de ‘agressão e repressão a gays nas ruas do Rio’”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Adiante, o jornalista dá mais detalhes e revela que já existem ações na justiça para localizar quem faria parte do grupo: “O sujeito procura, acredite, ‘pessoas que saibam bater’. De posse de prints destas mensagens, Cláudio Nascimento, coordenador do Grupo Arco-Íris, abriu um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância”.

Nota de Ancelmo Gois no O Globo revela criação de gangue de lutadores homofóbicos no Rio. (Foto: Reprodução / O Globo)
Nota de Ancelmo Gois no O Globo revela criação de gangue de lutadores homofóbicos no Rio. (Foto: Reprodução / O Globo)

“É preciso combatê-los antes que vire uma moda mortal no país do ódio, do extremismo e do preconceito”, comentou Carlos Minc sobre a horrível e criminosa iniciativa dos homofóbicos.

VEJA TAMBÉM:  David Miranda encaminha à PF ameaças de morte recebidas contra ele e sua família

Nos comentários da postagem, internautas estão indignados com a notícia: “Quando fiz judô, a primeira lição que aprendi era “não usar a luta para prejudicar outrem”. Uso isto até hoje e levarei para o resto da vida. Acho que isto se aplica para todos os tipos de luta e esportes.”, lembrou um.

“É preciso regular o ensino de artes marciais no Brasil. Não se pode permitir que qualquer maluco, usando uma faixa preta, possa ensinar os jovens…”, comentou um outro enquanto outra se questionou: “Por que a sexualidade dos outros incomoda algumas pessoas? O que muda na sua vida se a pessoa é gay, hetero, bi, trans?”.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).