Apesar do fato de que a homofobia é considerada crime, mesmo assim, ainda tem muita gente achando que pode manifestar sua intolerância por meio das redes sociais. 

Nesta semana, o vereador Daniel Rabelo (MDB-PA) resolveu entrar para o time dos que acham que podem manifestar preconceito na internet.

Sobre a 2ª edição da Parada LGBTI da cidade Curuçá, no Pará, que teve como tema as “Reflexões do orgulho – 50 anos de luta”, o vereador disse: “É o fim do mundo! A imoralidade deles deveria ficar entre quatro paredes”, como se a luta LGBT fosse uma luta pelo que se faz entre quatro paredes apenas, e não um movimento por dignidade e igualdade na sociedade.

LGBTs lutam para existir, para não sofrer bullying e evasão escolar, para terem direitos iguais perante a lei, não apenas pra fazer o que está nas suas fantasias do que é uma Parada LGBT, vereador.

Além disso, o vereador resumiu o movimento político e por direitos a uma “festa onde macho usa fio dental”, o que não é verdade e nem simboliza (ao menos integralmente) qualquer Parada LGBT necessariamente.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Vereador homofóbico em sua postagem.

Após receber muitas denúncias de internautas, além de ameaças de processo pela LGBTfobia, a publicação foi cancelada por conta das diretrizes do Instagram.

Revoltado, o político publicou um vídeo e disse: “É absurdo apagarem a postagem de uma pessoa que está ali se manifestando de forma passiva. Eu tenho muitos amigos viados, mas que são viados de verdade, não são vândalos que querem ‘aparecer'”, destacou.   

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).