Infelizmente, no último sábado (13), mais um crime de homofobia aconteceu no país. A vítima é um rapaz morador da cidade de Acopiara, no Ceará. Sóstenes Rodrigues Braga, 18 anos, alega ter sido violentamente agredido por quatro homens.

De acordo com o jovem, o crime teria acontecido em uma lanchonete da cidade. “Desde que cheguei ao dito local já tinha me deparado com piadas, comentários maldosos e homofóbicos de uns homens da mesa ao lado, eles comentavam até sobre as unhas dos meus pés que estavam pintadas. No entanto eu sempre me defendia das ofensas dos mesmos, tentando parar com os comentários, mas só fazia piorar”, revelou o rapaz ao G1.

No relato, a vítima alega que foi espancado com golpes no rosto. Segundo ele, os agressores só pararam porque ele se fingiu de morto. Se recuperando, o jovem registrou um boletim de ocorrência na delegacia da cidade, acompanhado de representantes da ‘Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da Ordem dos Advogados do Brasil – (OAB) subseção’.

Vale ressaltar que, neste ano, a LGBTfobia foi equiparada ao crime de racismo. A pena para atos criminosos e intolerantes, seja por meio de violência verbal ou física, pode variar de 3 a 5 anos de reclusão.