Um rapaz chamado Plínio Henrique de Almeida Lima, de 30 anos, voltava do Parque do Ibirapuera em São Paulo com seu marido e outros dois amigos gays, quando foi abordado por um grupo de homofóbicos incomodado com os rapazes.

Segundo informado pelo jornal Estado de São Paulo, quando chegavam à região da avenida Paulista, Plínio teria perguntado qual o motivo de tantas ofensas do trio que os perseguia pelo caminho. Nisso, ele levou uma facada de um dos rapazes, que atingiu a região de seu tórax.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Dois outros rapazes que estavam com o agressor, que também xingaram o grupo, fugiram assim que viram a agressão. Plínio chegou a ser socorrido e levado para o Hospital das Clínicas, mas morreu no local.

Atos Henrique Dias de Souza, um dos amigos que estava com Plínio, contou à reportagem do Estadão que o grupo foi ofendido durante todo trajeto pelo trio de homofóbicos.

VEJA TAMBÉM:  Marília Mendonça decepciona fãs LGBTs ao debochar de mulher trans em live; assista

“Acredito que ele já estava com a faca na mão, porque não vimos ele tirar da mochila. Depois de esfaquear o Plínio, eles saíram caminhando em direção ao metrô. Eu fui atrás deles, mas eles me ameaçaram, dizendo que fariam o mesmo comigo”, contou ele ao jornal.

Ainda segundo revelado pela reportagem, a vítima era casada há 4 anos e trabalhava como cabeleireiro e auxiliar de cozinha.

O crime foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil no 78º Distrito Policial. A Polícia Civil agora investiga o caso para localizar o autor do crime.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).