Mike Pompeo, que é chefe da diplomacia americana, além de se definir como um “cristão evangélico”, proibiu que a bandeira LGBT seja hasteada no topo das embaixadas americanas, durante este mês de junho.

Desde o governo de Obama, que a bandeira LGBT, que leva as cores do arco-íris, era estendida no topo das embaixadas nos EUA, durante os trinta dias que celebram ao Orgulho LGBT.

Segundo a revista Veja, o secretário considera que “no mastro (das embaixadas) deve tremular apenas a bandeira americana”, definiu a porta-voz do departamento de Estado, Morgan Ortagus.