Demorou apenas um dia para o ex-jogador de rugby, Casey Conway, ser vítima de racismo depois de baixar o aplicativo de namoro gay, Grindr.

Conway, que é descendente de aborígenes australianos, foi ao Twitter para descrever seu encontro com o um usuário. Na conversa compartilhada, o outro cara fala que prefere ficar com caras brancos, Conway passa então a questionar os comentários racistas e o usuário manda um “supere isso”.

Conway pediu no post que outros usuários falem sobre suas próprias experiências.

O caso começou quando o atleta foi abordado por um outro usuário no início da manhã, com a pergunta “Como está sua manhã?”.

Mas a biografia do usuário tinha os termos e condições de que ele apenas estava interessados ​​em homens brancos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Desculpe”, Conway respondeu: “Eu não sou um cara branco, conforme especificado no seu perfil.”

O cara agiu de forma casual, afirmando que é “não uma especificação” e falou que eles já haviam se envolvido antes.

Conway não se deixou vencer. “É o suficiente para eu não me envolver”.

“Cara, os asiáticos colocam apenas homens brancos em suas contas o tempo todo…Cuidado com o racismo reverso”, apontou o usuário.

O usuário continuou: “é 2020. Supere isso. A preferência sexual não tem a ver com preferência racial”, ao ser cortado novamente por Conway, soltou: “Idiota. Aposto que você só fode caras brancos”, acrescentando que “eu fodi um casal asiático na semana passada… e eles não tiveram nenhum problema com meu perfil”.

O jogador de Rugby então respondeu: “Parabéns. Você não é racista. Talvez até remova sua ‘preferência sexual’ do seu perfil para não parecer assim para as pessoas que não são brancas”.

Nas redes sociais, a hipocrisia do usuário, assim como a recusa em admitir o verdadeiro significado da “preferência sexual” soaram racista para muitos internautas LGBT+ e negros.

O Grindr é um aplicativo que a pessoa pode usar anonimamente e em que você pode escolher as características que procura no parceiro. Devido a esses filtros que estipulam etnia, peso e altura, muitos usuários encontram problemas, como o racismo vivenciado por Conway.

“Sem gorduras, sem mulheres, sem negros, sem asiáticos” é uma escolha popular da biografia para um certo tipo de homem branco cis, que consideram essa opção apenas uma preferência, enquanto que para alguns é uma sentença de exclusão e solidão.

Matéria traduzida do site PinkNews. Para ler a versão original em inglês, acesse aqui.