O grupo religioso Missão Muçulmana de Gana culpou a comunidade LGBT+ pela pandemia do coronavírus. 

De acordo com o site Pheeno, ao convocar os ganeses a orar pelos infectados e pedir a intervenção de Alá na luta contra o  coronavírus, os líderes religiosos afirmaram que “É importante que reconheçamos nossos pecados contra o mundo, especialmente os atos mais abomináveis, como a homossexualidade, lesbianismo e pessoas trans”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Eles ainda disseram que é hora de se arrepender do “pecado da homossexualidade, lesbianismo e transgêneros trará misericórdia e intervenção de Alá para combater a pandemia em Gana e no resto do mundo”.

Na semana passada, a maior autoridade muçulmana do país, Osamanu Sharubutu, membro do Conselho Nacional da Paz de Gana, utilizou o discurso nacional que faria sobre o coronavírus para chamar os LGBT+ de “demoníacos” e “vergonhosos”, além de solicitar ao presidente que proibisse a reunião de pessoas da comunidade.

“O Todo-Poderoso Deus criou a mulher para um homem e vice-versa. Peço a todos que não se entreguem a isso”, disse Sharubutu.