A primeira Parada LGBT da cidade de Bialystok, na Polônia, terminou mal. Um grupo de extremistas conservadores atacou os presentes na Marcha do Orgulho com pedras, garrafas e fogos de artifício.

Vários vídeos postados nas rede sosicia mostraram jovens LGBTs sendo violentamente atacados, além de uma bandeira LGBT ter sido queimada.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Os agressores anti-LGBT, muitos vestidos em roupas de times de futebol, ainda ostentavam placas onde se lia: “Bialystok livre dos pervertidos!” e “Deus, honra e família”.

Parada LGBT da Polônia antes da confusão começar.

A polícia reagiu com bombas de fumaça em direção aos agressores que tentaram parar o evento e acabou detendo 25 pessoas.

A ministra do país, Elzbieta Witek condenou os ataques: “A polícia deve garantir a segurança de todos independente de seus valores ou crenças. Qualquer pessoa que for contra a lei deve ser responsabilizada”.

Parada LGBT da Polônia após manifestantes anti-LGBT tentarem atacar LGBTs.

E continuou: “Não existe espaço para os agressores e que fazem mal aos outros. Como resultado da ação da polícia, 25 pessoas foram detidas. A polícia continua a investigar os ataques e quem está por trás disso tudo, agredindo aos outros simplesmente por terem vida, comportamento ou visões diferentes da sua”.

VEJA TAMBÉM:  Acusado de “sodomia”, homem é exposto e forçado a sair do armário pela polícia

O ataque mostra como a homofobia e conservadorismo andam em alta pelo país. Em um comunicado, o grupo LGBT+ polonês se manifestou dizendo: “Depois do ocorrido ontem, mandamos amor o máximo possível. Com isso pode-se ver o quanto ódio é direcionado à nossa comunidade, não apenas em Bialystok, mas outras cidades. Agora toda Polônia pode saber do que passamos no dia a dia”.

Assista abaixo um dos vídeos postados do ataque:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).