A rede de supermercados WMS Supermercados do Brasil, do antigo grupo Walmart, atual BIG foi condenada a indenizar um funcionário por conta de condutas homofóbicas de gerentes de uma unidade em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

O profissional alegou sofrer perseguição por parte do gerente pelo fato de ser gay. Ele relembrou um episódio em que descarregava um caminhão e o gerente afirmou que ele iria “aprender a ser homem”. Os colegas de trabalho teriam rido e constrangido ainda mais o rapaz.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Justiça condena supermercado por homofobia contra funcionário: “Vai aprender a ser homem!”
Justiça condena supermercado por homofobia contra funcionário (Foto: Reprodução / Supermercado Big)

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) subiu o valor da indenização de R$ 8 mil, para R$ 40 mil. A relatora, ministra Delaíde Miranda Arantes, considerou que o valor pedido inicialmente não correspondia “com razoabilidade e proporcionalidade” a discriminação sofrida pelo trabalhador.

O Grupo Big afirmou que o funcionário sempre foi tratado com respeito. E que o combate a discriminação faz parte das políticas internas da instituição, apontam o Diário do Centro do Mundo.

VEJA TAMBÉM:  Estudo revela que bissexuais tem chances muito menores de sair do armário; entenda os motivos