Declaradamente homofóbica, a uma igreja Celebration Church do Texas, nos Estados Unidos, decidiu que iria implantar um posto dentro de uma escola pública da cidade americana, com a intenção de incentivar e disseminar um discurso discriminatório e intolerante.

No entanto, os “religiosos” não esperavam que teriam resistência por parte da comunidade LGBT local, além de outras pessoas que também protestaram contra a atitude da igreja. “Nós não podemos permitir que pessoas intolerantes façam uso de espaços públicos. Isso vai contra nossas maiores crenças, sobretudo quando essa intolerância é aberta, utilizando espaços públicos” comentou um pastor local, de outra igreja, que ficou ao lado dos LGBTs.

Os protestos duraram um ano. Agora, finalmente a igreja se pronunciou e anunciou o fim das atividades no espaço. Em comunicado oficial, ativistas celebraram a vitória da resistência. “O que nós aprendemos hoje, em lembrança do que nos foi ensinado pelas pessoas que lutaram pelos direitos civis e pela liberdade no passado, é que a ação direta funciona. Vitória!”, celebrou o pastor de outra comunidade cristã, que lutou ao lado dos LGBTs.