Um casal de Jaraguá do Sul, estado de Santa Catarina, registrou um boletim de ocorrências na última quinta-feira(04) para denunciar um situação de transfobia. As informações são do G1.

A criança nasceu no Hospital e Maternidade Jaraguá, e segundo os pais, a certidão fornecida pela unidade de saúde e exigida no cartório foi preenchida de forma incorreta, o que impede a família de registrar o recém-nascido.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Casal denuncia transfobia após não conseguir registrar o filho em SC
Casal denuncia transfobia após não conseguir registrar o filho em SC (Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

O pai Derick Wolodascyk, um homem trans de 24 anos, é quem deu à luz ao filho, mas o documento emitido pelo hospital o declarou como mãe.

Já Terra Rodrigues, de 23 anos, que é a mãe do bebê, foi “declarada” pai pela maternidade.

A advogada das vítimas declarou que a transfobia começou já no primeiro momento em que elas pisaram na unidade hospitalar.

Desde o momento que eles pisaram no hospital, eles não tiveram os nomes sociais respeitados. Foi um desrespeito essa questão do documento, declarou a advogada.

VEJA TAMBÉM:  STF inicia julgamento contra ação do movimento Escola Sem Partido

O casal registrou um Boletim de Ocorrências e deu entrada a um mandato de segurança para garantir o registro do bebê.

O hospital afirmou que segue a instrução do Ministério Público para preencher a Declaração de Nascido Vivo (DNV).