Kendall Anderson e Peder Sevig, estudantes do ensino médio e namorados, relataram que foram expulsos de um restaurante em Chicago, nos Estados Unidos, após se abraçarem. O casal diz estar chocado com a situação, que aconteceu na última segunda-feira (13).

Os dois contaram à afiliada da CBS News que foram ao local, chamado Big Boy Gyros, que fica em frente ao colégio onde estudam, acompanhados de alguns amigos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Anderson disse que abraçou Sevig, quando um funcionário viu e gritou: “Não podemos ter dois caras se abraçando aqui”. “Ele disse algo no sentido de que se fosse um cara e uma garota, tudo bem, mas não podemos permitir dois meninos”, disse um dos garotos.

O casal, juntamente a seus amigos, decidiu ir embora do restaurante, porém o funcionário continuou a se manifestar, dizendo: “Saia. Nós não queremos o seu tipo aqui, de qualquer maneira”.

Kendall Anderson, Peder Sevig, Chicago, homophobia
O casal entrevistado pela imprensa.

Uma repórter da emissora foi ao local para pedir esclarecimentos sobre a situação, mas um funcionário exigiu que as câmeras fossem desligadas. Até o momento, nenhum representante do Big Boy Gyros se manifestou.

VEJA TAMBÉM:  “Sexo gay mata mais que cigarro e pode tirar até 30 anos de vida”, diz político apoiador de Trump

Após o caso, estudantes da escola onde Anderson e Sevig estudam, a Lane Tech High School, decidiram boicotar o estabelecimento.

A instituição de ensino declarou total apoio ao caso através de um email enviado para pais e alunos.

“Não toleraremos o ódio e não apoiaremos uma organização que promova o ódio de qualquer espécie. Apoiamos todos os alunos, funcionários e membros da comunidade que optaram por não apoiar Big Boy Gyros. Este incidente será abordado pessoalmente pela administração da Lane Tech”, disse a assessoria da escola.