Após uma série de atentados, as vereadoras Carolina Iara, Erika Hilton e Samara Sosthenes serão escoltadas pela Guarda Civil Metropolitana (GCM). As três parlamentares, que são transexuais, sofreram ataques na última semana.

As vereadoras do PSOL sofreram graves ameaças e tiros chegaram a ser disparados contra a residência de membros de mandatos coletivos. A Mesa Diretora da Câmara de São Paulo determinou que os vereadores que sofrerem ameaça serão auxiliados pela GCM.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
SP: Após atentados, vereadoras trans serão escoltadas pela polícia
SP: Após atentados, vereadoras trans serão escoltadas pela GCM (Foto: Reprodução)

Na última terça (26), Erika Hilton denunciou uma tentativa de invasão a seu gabinete. No mesmo dia, Carolina Iara, da Bancada Feminista, teve sua casa alvejada por dois tiros.

No domingo (31), a vereadora da Bancada Quilombo Periférico, Samara Sosthenes, registrou um boletim de ocorrências por disparos feitos em frente a sua residência.

A polícia de São Paulo investiga os atentados.