Desde novembro do último ano, que o ator Leonardo Vieira foi morar em Portugal com o marido, Leandro Fonseca. No entanto, até o momento, o galã não havia revelado qual foi sua motivação em deixar o país.

Em entrevista ao jornal Extra desta semana, o artista confessou que, após assumir sua homossexualidade publicamente, sofreu muitas ameaças. “Vários fatores foram determinantes para minha mudança. Em primeiro lugar, busca de melhor qualidade de vida. Isso inclui viver melhor gastando menos. Em Portugal, a homofobia é bem menor que no Brasil, eu não sofro ameaças de morte por ser eu, como já aconteceu no meu país”, justificou.

Em seguida, o ex-global fala sobre o medo do clima de intolerância que tomou conta do Brasil “Aqui [em Portugal], a morte de alguém por violência é notícia por semanas, pois não é como no Brasil, que se morre por bala perdida todos dias”, contou.

Leo também falou sobre o atual cenário político do Brasil. “Aqui não há um presidente que faz cortes na educação e estimula o uso de armas por crianças. Aqui em Portugal a extrema direita não está no poder. Esses são alguns dos motivos e já são o suficiente para eu ter escolhido morar em Portugal”, afirmou.

Questionado sobre voltar para seu país de nascença, o ator foi enfático: “Voltarei ao Brasil para visitar a família, amigos, para o Natal e para trabalhar, caso receba algum convite. Mas a minha casa agora é aqui em Portugal”, finalizou.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: