Em depoimento à polícia, um funcionário de uma oficina mecânica em Itaituba, no sudoeste do Pará, confessou ter matado o patrão a tiros após ter sido chamado de “gay” em uma discussão.

De acordo com o relato, o desentendimento entre os dois teria ocorrido na sexta-feira (14). Já no sábado (15) o ex-funcionário teria voltado para a oficina com uma arma calibre 12. Ele teria conversado com a vítima antes de realizar o disparo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A vítima morreu no momento do disparo. Após o crime, o homem se apresentou espontaneamente à polícia e confessou o assassinato e também admitiu que possuía outra arma guardada em casa.

Foto: Herick Pereira/ TJAM