Famoso em todo o México, o cantor Vicente Fernández deu um verdadeiro espetáculo de homofobia e ignorância durante uma entrevista ao jornal mexicano Excélsior, nesta semana. No bate papo, o artista contou que, em 2012, deixou de fazer uma turnê após ser diagnosticado com um tumor cancerígeno em seu fígado.

Segundo o artista mexicano, seria necessário fazer um transplante com emergência. Ainda na entrevista, ele disse que os médicos conseguiram um fígado compatível no dia seguinte. Entretanto, ele não aceitou passar pelo procedimento, ainda que sua vida estivesse em risco, por medo que o órgão fosse de um homossexual.

“Eles queriam me dar o fígado de um bastardo. Eu disse: ‘Eu não vou dormir ao lado da minha esposa com outro fígado. Com o fígado de outro cara. Além disso, eu nem sei se o cara era gay ou um viciado em drogas’”, disparou.

Ainda de acordo com Vicente, sua recusa em receber o fígado foi tão grande que, em seguida, ele se vestiu e foi embora do hospital. “Eles [os médicos] não queriam me deixar sair. Eu comecei a me vestir e eles disseram: ‘Por favor, Fernandez’, ao menos use a cadeira de rodas. Se algo acontecer com você esse hospital fecha’, foi então que sentei na cadeira, mas fui embora”, contou.

Foto do cantor:
Vicente Fernández

Questionado sobre seu atual estado de saúde, Fernandez disse que passou por um procedimento no Chile, em que os médicos conseguiram remover apenas o tumor.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: