Na última terça-feira (15), uma adolescente trans morreu tragicamente por suicídio (ou pode ser considerado assassinato pelos transfóbicos que a humilharam? Fica a questão!) depois de ter sido “humilhada” por funcionários da escola onde estudava por usar saia.

Segundo a Associated Press, seus colegas de classe na Fenelon High School, em Lille, na França, disseram que Fouad havia recentemente se revelado transgênero. Um dia ela decidiu ir usando saia à escola – o que a levou a ser convocada para uma reunião por um funcionário da escola.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Em um vídeo gravado por Fouad e compartilhado com amigos, a funcionária da escola pode ser ouvida, com raiva, dizendo a ela que sua decisão de usar saia estava incomodando outros alunos.

Os alunos da escola também alegaram que alguns professores se recusaram a usar os pronomes corretos de Fouad, apesar do fato de ela ter comunicado claramente que era uma menina.

VEJA TAMBÉM:  PM que pediu namorado em casamento denuncia sargento por homofobia

Muitos colega se revoltaram ao saber que ela se matou por conta disso. Cerca de 100 alunos do Fenelon High School organizaram um protesto na sexta-feira (18 de dezembro) em frente à instituição e fizeram um momento de silêncio em memória de Fouad.

Estudantes protestaram por morte de colega trans. (Foto: AP / Michel Spingler)
Estudantes protestaram por morte de colega trans. (Foto: AP / Michel Spingler)

Uma estudante identificada apenas como Annabelle disse à Associated Press que Fouad já vinha sofrendo como resultado de “uma dor profunda que data de muito tempo atrás”. A estudante disse que a angústia de Fouad foi agravada pela recusa da escola em respeitar sua identidade de gênero.

“Estamos aqui para enviar uma mensagem de tolerância. E para dizer a Fouad que estamos aqui por ela”, disse.

A morte de Fouad chocou o país, com a hashtag “Justice Pour Fouad” amplamente compartilhada nas redes sociais.

Martine Aubry, prefeita de Lille, lamentou sua morte no Twitter, escrevendo: “Aprendi com grande emoção e profunda tristeza a morte de uma estudante transgênero do ensino médio em Lille. Todos os meus pensamentos estão com seus entes queridos e seus camaradas. ”

VEJA TAMBÉM:  Em apoio, estudantes de todo Brasil posam nas Universidades criadas por Haddad

Elisabeth Moreno, a ministra francesa da diversidade, escreveu no Twitter que as taxas de suicídio entre pessoas trans são sete vezes maiores do que as taxas entre pessoas cisgênero: “Devemos absolutamente combater a transfobia, em todos os lugares”, acrescentou ela.

O ministro da educação do país, Jean-Michel Blanquer tuitou: “A morte de Fouad desafia nossa sociedade sobre tudo que devemos fazer para garantir que os direitos de todos sejam respeitados.”

Houve uma onda de pesar e tristeza de pessoas LGBT + em todo o mundo após a morte de Fouad.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).