Cameron Warwick, de 16 anos, tirou sua própria vida após sofrer constante bullying na escola por ser gay e autista. A tragédia aconteceu em Fareham, nos Estados Unidos.

O suicídio ocorreu em setembro do ano passado, mas os pais só foram revelar o verdadeiro motivo agora. O adolescente lidava com a depressão e se assumiu com 12 anos. Desde então, ele havia sendo atacado por seus colegas todos os dias.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Os pais contam que os meninos da escola jogavam comida em seu filho durante o intervalo e chamavam ele de coisas horríveis, como “bicha autista“.

Antes de sua morte, Cameron teve um relacionamento online com Christopher Robertson, de 18 anos. No depoimento, o menino disse que ele contava sempre das ameaças que sofria na escola. Outro garoto do colégio também confirmou a versão.

Agora, após a morte do filho, os pais resolveram arrecadar doações para ajudar instituições de caridade que auxiliam pessoas com autismo. Que atitude linda!

VEJA TAMBÉM:  15% da população americana se entende como "hétero-flexível"; entenda o conceito
Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.