Ao ser acusado de estar tratando de modo discriminatório uma artista por pura homofobia, o Conar – órgão que fiscaliza propagandas no Brasil – deu a desculpa de que a restrição ao acesso a menores de idade pra assistirem livremente o clipe de Parabéns de Pabllo Vittar, seria só por ter um patrocínio de uma bebida envolvido.

Pois bem. Se a regra da publicidade é de que clipes musicais que tenham patrocínio de bebida implica em um veto a este conteúdo pra menores de idade (o que é estranho, uma vez que na TV há propaganda de bebida alcoólica livremente o dia todo), a medida deve sim valer para Pabllo Vittar. Ok.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Mas como explicar clipes de artistas heterossexuais que tem milhões de acessos, também tem patrocínio de bebida e nunca sofreram qualquer sanção do tipo pelo Conar? Fica aí comprovada a homofobia do órgão incompetente e preconceituoso.

VEJA TAMBÉM:  Devastou: Coachella é adiado por causa do Coronavírus

Vale lembrar que todo cidadão pode fazer uma denúncia ao Conar. Portanto, se a regra é uma pra Pabllo, deve valer para todos. Acesse aqui, clique no banner do topo do site onde diz “Faça aqui sua reclamação sobre propaganda” e faça gratuitamente sua denúncia sobre outros clipes de outros artistas que também têm bebida alcoólica patrocinada e acesso totalmente livre, ao contrário de Pabllo Vittar.

Nos campos, você deve preencher a URL do vídeo, avisar que é material de Internet e explicar a denúncia, preferencialmente anexando um print do vídeo com comercial de bebida alcoólica que não está seguindo a mesma regra imposta ao clipe de Parabéns de Pabllo: ser impróprio para menores, ter sinalizada a propaganda publicitária e o aviso “se beber não dirija” (ou similares) ao final.

De acordo com as regras do Conar, não existe um número mínimo de queixas para que a denúncia seja acatada. O que importa é que a reclamação esteja de acordo com o Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária.

VEJA TAMBÉM:  Vem dançar o brega funk no remix de "Amor de Que" de Pabllo Vittar

O Conar é obrigado a apurar as denúncias encaminhadas e deverá tomar uma atitude.

Lembrando que o intuito desta campanha não é prejudicar outros artistas com uma denúncia de censura, mas sim garantir IGUALDADE DE DIREITOS e expor a hipocrisia e homofobia escancarada de um órgão que deveria se limitar a fiscalizar propagandas e aplicar as mesmas regras igualmente a todos.

Com as muitas denúncias encaminhadas, será que o Conar liberará Pabllo da censura ou a regra valerá para todos? Ou vai assumir que está praticando crime de LGBTfobia? Qual a justificativa afinal? Só denunciando os artistas heterossexuais saberemos.

Seguem abaixo APENAS ALGUNS das centenas de exemplos de videoclipes que nunca incomodaram o Conar e estão aí livres e com patrocínio de bebida, em muitos casos com a publicidade sequer sinalizada (lembrando que Pabllo sinalizou e ainda colocou aviso de “Se beber, não dirija” ao final exatamente como dizem as regras da publicidade de bebidas alcooólicas).

VEJA TAMBÉM:  Por personagem gay, Quênia cancela sinal do Disney Channel no país

Se você tiver mais sugestões de clipes de acesso livre, com bebida patrocinadas e sem qualquer manifestado por parte do Conar, coloque nos comentários. Vamos todos denunciar no site do Conar.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).