O casal Gabrielle Amato e sua esposa, casadas há seis anos, estavam se divertindo no parque de diversões Hopi Hari em São Paulo enquanto aguardavam a fila da montanha-russa. Foi quando um grupo de homens homofóbicos inseguros de sua masculinidade começaram a mexer com elas.


Segundo contou Gabrielle ao Universa, um dos homofóbicos começou a dizer que uma de suas amigas parecia um homem. Logo, a agressão verbal se tornou física: “Esse rapaz gritou que deu um soco por ter achado que minha amiga se parecia com um homem, e que ela deveria apanhar por isso. Aí, começou a nos xingar de sapatão”, contou ela, que ainda recebeu um chute e um apertão no braço.

Ainda conforme seu relato, um dos agressores teria usado o nome do presidente Jair Bolsonaro para tentar intimidá-las. No Instagram, o post em que Gabrielle relata a agressão sofrida teve milhares de likes e comentários:

Um segurança do parque interviu para encerrar a confusão. Os agressores covardes, obviamente fugiram e não foram identificados.

O caso está sendo investigado por uma delegacia de Vinhedo. O Hopi Hari emitiu uma nota de repúdio contra o episódio lembrando ser completamente contra qualquer tipo de discriminação dentro e fora de suas dependências.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).