O jogador de golfe profissional Justin Thomas – atualmente classificado em terceiro lugar no mundo – se desculpou pelo uso de uma calúnia anti-gay durante o curso na semana passada.

“É imperdoável”, disse Thomas, relata a CBS. “Primeiro, eu só peço desculpas. Eu sou um adulto. Não há absolutamente nenhuma razão para eu dizer algo assim. É terrível. Estou extremamente envergonhado. Infelizmente, eu fiz isso e tenho que confessar que estou muito arrependido”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O incidente ocorreu quando Justin Thomas foi para o gramado durante a terceira rodada do Sentry Tournament of Champions no Havaí. Ao abrir o quarto buraco, ele perdeu uma jogada. Thomas grunhiu a palavra “viadinho” com ódio. Um microfone ao vivo captou a expressão, o que gerou um clamor imediato nas redes sociais.

O atleta explicou ainda que não percebeu que estava usando um microfone quente no momento. Seu comentário também trouxe a condenação imediata da PGA. “Conforme ele expressou após sua rodada, concordamos que o comentário de Justin era inaceitável”, disse a organização em um comunicado. Thomas também enfrenta uma possível multa pela injúria.

VEJA TAMBÉM:  Casal gay confronta mulheres transfóbicas em Manhattan, entenda o caso

“Obviamente eu tinha muitas outras coisas em mente ontem à noite”, disse ele. “Quer dizer, eu me desculpei ontem. Eu não preciso me explicar. Eu claramente estraguei tudo. Fiz um julgamento terrível, terrível. Mas eu pensei muito na noite passada”, diz Justin Thomas.

“Eu gostaria de poder aprender a crescer de uma maneira diferente daquela que escolhi, mas, infelizmente, isso é passado e não há nada que eu possa fazer sobre isso agora. E novamente, definitivamente foi uma distração”.

Esta não é a primeira vez que Justin Thomas se coloca em problemas por falar besteiras. O jogador de golfe de 27 anos é conhecido por seu temperamento explosivo, e microfones têm captado seu uso de palavrões no gramado, geralmente após errar uma tacada.