Gustavo Glasser, um rapaz trans de 35 anos, nascido e criado na periferia da Zona Sul de São Paulo, foi o grande vencedor do 11º Prêmio Empreendedor Social do Futuro. Ele recebeu a honraria pelas mãos do ex-ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, durante a cerimônia realizada no Teatro Porto Seguro, na capital paulista.

“Estou muito honrado por representar muita gente que está aqui comigo. Foi um desafio chegar até aqui e, hoje, trago muita gente comigo”, disse Glasser na cerimônia, de acordo com o Folha de S. Paulo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Eu também sou um privilegiado. Tenho 35 anos e essa é a expectativa de vida da população trans desse país. Me considero um exemplo de superação por estar vivo”, celebrou ele.

Em 2013, Gustavo fundou uma startup que cria metodologias educacionais com o objetivo de gerar equidade nas empresas. A Carambola tem foco em negros, mulheres, pessoas LGBTQ+ e jovens da periferia. O negócio fornece mão de obra para grandes empresas por meio de um programa que dá R$ 1.500 a R$ 6.000 para o futuro empregado aprender antes de ser contratado.