Uma jovem lésbica que expôs o seu trauma vivido em uma suposta terapia de conversão (centros fajutos que prometem e nunca cumprem a tal da “cura gay” se aproveitando da ignorância e preconceito das pessoas) foi encontrada morta e a maior suspeita é suicídio. 

Alana Chen, de 24 anos, foi dada como desaparecida por sua família nesta semana, quando ela não voltou de uma caminhada. Seu carro foi encontrado próximo a um reservatório no parque Chautauqua, no Colorado, nos Estados Unidos, e as equipes de busca identificaram seu corpo horas depois.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O Xerife do Condado de Boulder disse que a morte de Chen “não é considerada suspeita”.

Chen foi criada no catolicismo e se confessou a um padre da sua igreja em 2009, o qual lhe deu conselhos acerca da sua homossexualidade. 

Em agosto, ela contou ao Denver Post como o padre continuou dando aconselhamento informal durante todo o ensino médio, pedindo-lhe para não contar à família sobre a suposta terapia de conversão.

VEJA TAMBÉM:  Alemanha deve aprovar lei que proíbe "cura gay"

“Senti muita vergonha e ansiedade”, disse ela. “Não consegui dormir. Eu não conseguia parar de pensar nisso. Eu estava indo para o inferno? Eu ainda era extremamente fiel e sentia que a igreja e o aconselhamento eram o que estava me salvando. Quanto pior eu ficava, mais me apegava a isso”, revelou Alana.

Chen finalmente saiu da igreja em 2016, depois que sua família encontrou cicatrizes em seus braços causado por automutilação e a internou em um hospital psiquiátrico. 

“Eu estava com tanta vergonha que fiquei consolada com o pensamento de me machucar”, contou ela. “Agora, basicamente, perdi completamente minha fé. Não sei o que acredito sobre Deus, mas acho que se existe um Deus, ele não precisa mais de mim para conversar com ele”, ressaltou.

Um porta-voz da Arquidiocese Católica de Denver disse que “rejeitam qualquer prática manipuladora, coercitiva ou pseudocientífica”.

VEJA TAMBÉM:  Spotify cria playlist de prevenção ao suicídio em apoio ao Setembro Amarelo

Fonte: Pink News.