O carioca Jonatas Dias é mais uma estatística no país que mais agride e mata LGBTs no mundo, o Brasil.

Ele compartilhou em suas redes sociais uma foto todo ensanguentado e machucado e relatou a violência sofrida a troco de nada enquanto caminhava sozinho pelo Rio de Janeiro e foi agredido por um grupo de seis homofóbicos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Saí de casa por volta das 18h para dar uma caminhada pelo calçadão da praia de Ipanema, nas imediações do Arpoador, quando, por volta das 19h/19h20min resolvi subir a pedra do Arpoador, próxima ao Largo do Millôr. Sempre costumo fazer esse passeio na companhia de amigos, contudo, neste dia estava só”, contou ele no início de sua postagem.

E continuou o relato: “No meio do caminho, me deparei com um grupo de seis homens vindo em minha direção, quando um deles, colocando o pênis pra fora da bermuda, disse: “pega no meu pau!”. Respondi que não, que estava de boa. Neste momento, um segundo homem disse: “vai pegar sim!”. 

VEJA TAMBÉM:  Após ser chamado de gay, homem mata patrão a tiros no Pará

No que Jonatas tentou se desvencilhar dos rapazes, eles já haviam o cercado sem dar qualquer chance de fuga ou defesa. Foi então que começaram os socos, chutes e uma série de agressões.

“Por fora estou fisicamente machucado, por dentro a alma está sangrando.

É com muita tristeza, dor e humilhação que digo que fui mais uma vítima da intolerância e do ódio contra a população LGBT que assola o Brasil”, escreveu Jonatas em seu Facebook e Instagram.

O jovem ainda terminou seu post lembrando sobre a importância de se criminalizar a homofobia no Brasil, algo que está para ser decidido pelo STF a qualquer momento.

“Na semana que vem, completa-se um mês da suspensão do julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal, sobre a criminalização da homofobia e da transfobia, por isso, eu faço um apelo, não apenas para a comunidade LGBT, mas para todos que sabem estar do lado certo da luta: não vamos deixar que calem a nossa voz, pois o grito é a arma do oprimido e lutar contra a intolerância é garantir direitos. E, por fim, eu peço: se protejam e protejam os seus amigos!”, concluiu.

VEJA TAMBÉM:  Após sofrer homofobia, cabeleireiro espanca homofóbico até a morte
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).