A jornalista Tashnuva Anan Shishir, de 29 anos, se tornou a primeira mulher trans a ancorar um telejornal na televisão Bangladesh. A estreia aconteceu no dia Internacional da Mulher. As informações são da BBC.

Durante o processo de transição, Tashnuva teve que fugir de sua cidade natal. Ela morou sozinha na capital Dhaka, e sobreviveu a intimidações, ataques homofóbico, agressões e tentativas de suicídio, até que conseguiu ingressar na universidade. A jornalista encontrou na educação a esperança de dias melhores. “Nunca saí da escola. Meu sexto sentido sempre me disse para continuar estudando. Se eu continuar lendo, poderei ir a algum lugar”.

Jornalista trans estreia na TV em Bangladesh
Jornalista trans estreia na TV em Bangladesh (Foto Reprodução / TV Bangladesh)

Bangladesh é uma país conservador, mas o canal decidiu enfrentar risco de reações  negativas e apostar no talento da apresentadora. Apesar do preparo, a jornalista se mostrou nervosa com a estreia. “Tentei pensar nas peças nas quais atuei e lembrar as técnicas que aprendi. Mas internamente, estava tremendo”.

Tashnuva chegou a realizar diversos testes em outros canais da televisão local, mas ela destaca que apenas  a Boishakhi TV foi “corajosa o suficiente para me dar uma chance”. A atitude do canal fez parte de uma dinâmica recente, entre empresas públicas e privadas, para combater os preconceitos contra a comunidade LGBTQIA+,  que assim como no Brasil, são enraizados na sociedade.