A autora da saga Harry Potter, J.K. Rowling, novamente gerou indignação no Twitter por conta de comentários ignorantes e transfóbicos.

Mais uma vez ela fez observações inverídicas e bizarras sobre pessoas trans e chegou a comparar “processos de transição” com “cura gay”. Em sua visão deturpada, é como se pessoas cis gays e lésbicas tomassem hormônios pra deixarem de serem homossexuais e se tornarem homens ou mulheres trans. Alguém avisa essa mulher?

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Respondendo críticas no Twitter em um post onde falava sobre anti-depressivos e saúde mental (comparando isso à hormonização de pessoas trans), Rowling tentou se justificar: “Eu escrevi e falei sobre meus próprios desafios de saúde mental, que incluem TOC, depressão e ansiedade”.

E acrescentou: “Eu fiz isso recentemente no meu ensaio ‘TERF Wars’. Tomei antidepressivos no passado e eles me ajudaram. Muitos profissionais de saúde estão preocupados com o fato de os jovens que lutam com sua saúde mental estarem sendo desviados para hormônios e cirurgias quando isso pode não ser do seu interesse.”

O curioso é que ela ignora que a maioria esmagadora de pessoas trans transiciona por sua própria saúde mental, física e também seu próprio interesse e bem estar. Onde ela aprende esses absurdos que vem propagando?

VEJA TAMBÉM:  Aos 8 anos, menino trans comemora mudança de nome e gênero nos documentos: "Posso ser quem sou"

Em seu show de comentários bizarros e transfóbicos, JK Rowling continuou: “Muitos, inclusive eu, acreditamos que estamos assistindo a um novo tipo de terapia de “cura gay” pra jovens que estão sendo encaminhados para um caminho de hormonização ao longo da vida que pode resultar até na perda de sua fertilidade e / ou função sexual completa”.

Tentando justificar sua série de tweets, Rowling concluiu tentando justificar todos estes absurdos dizendo pouco se importar com as críticas que vem recebendo: “Se nada disso pode incomodá-lo ou perturbar sua crença em sua própria justiça, neste caso, não posso fingir que me importo com as opiniões negativas sobre mim”.

As maioria das reações no Twitter foram contra os comentários de JK Rowling. Juno Birch postou um alerta: “JK Rowling precisa ficar quieta imediatamente. Ela está prejudicando a comunidade trans! Ela falou da clínica que eu ia quando criança, afirmando que eles faziam experimentos conosco. Foi aquele lugar que literalmente salvou minha vida!”

VEJA TAMBÉM:  Gangue que atraía homens gays pelo Grindr pra roubar, agredir e até urinar neles é condenada à prisão

A drag queen Shea Couleé endossou o coro de Juno e mandou logo um “F*da-se JK Rowling”:

Se quiser, leia abaixo e na íntegra a série de tweets da autora:

 

VEJA TAMBÉM:  Polícia do Egito submete 15 pessoas a "exame anal" pra "comprovar homossexualidade" e prendê-las

 

 

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).