As famílias das vítimas do assassino do Grindr Stephen Port ficaram decepcionadas após novas investigações terem sido adiadas devido à pandemia de coronavírus.

Novas investigações eram esperadas para começar este mês para os quatro homens assassinados por Port em Barking, Londres, entre 2014 e 2015. Anthony Walgate, Gabriel Kovari, Daniel Whitworth e Jack Taylor foram todos mortos por Port – que atraiu os homens a locais de encontros, os drogou com GHB e disfarçou suas mortes como overdose.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

No entanto, a pandemia de COVID-19 forçou novos atrasos nos inquéritos, que foram abortados pouco antes de começarem em 7 de janeiro devido ao aumento das taxas de infecção na área.

Em uma decisão publicada no site do inquérito, a juíza Sarah Munro QC disse: “Cheguei à conclusão de que, se os inquéritos começarem, as chances de eles chegarem a uma conclusão são mínimas. Dados os números atuais do COVID, a probabilidade é que alguns dos participantes precisem se isolar”.

VEJA TAMBÉM:  Pabllo Vittar revela que já pegou professor que encontrou no Grindr

Os quatro homens foram assassinados por Stephen Port entre junho de 2014 e setembro de 2015. Os familiares das vítimas expressaram decepção com a demora dos inquéritos, o que vai explorar as falhas do caso. As quatro mortes retornaram veredictos em aberto no momento de seus inquéritos iniciais após investigações policiais malfeitas, com Port finalmente identificado e considerado culpado de assassinato em 2016.

Neil Hudgell, advogado das quatro famílias, disse: “Anthony, Gabriel, Daniel e Jack foram assassinados entre agosto de 2014 e setembro de 2015. Com os anos que se passaram, dá para entender por que as famílias estão tão decepcionadas com esse atraso. No entanto, eles entendem os motivos e estão prontos para ajudar o legista com suas investigações quando o inquérito for aberto.”

A BBC encomendou um drama baseado no desmascaramento de Porto. A série, intitulada Four Lives, foi inicialmente apresentada ao ar este ano, mas acredita-se que tenha sido adiada. Pouco se sabe sobre o drama, que contará com Stephen Merchant como Port e Sheridan Smith como Sarah Sak, a mãe de Anthony Walgate.