A igreja nacional da Islândia se desculpou por circular um anúncio infantil na escola dominical que retratava Jesus Cristo como queergender. O pôster que traz um Jesus trans da Igreja Evangélica Luterana da Islândia mostra um Cristo de bochechas rosadas com seios, barba e maquiagem saltando na frente de um arco-íris.

O Jesus trans apareceu pela primeira vez na página da igreja no Facebook em 11 de setembro e foi exibido em ônibus públicos na capital, Reykjavík, mas logo foi removido após ter enfrentado uma reação considerável.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A Igreja disse em um comunicado: “A Assembleia da Igreja Nacional de 2020 lamenta que a imagem de Jesus em um anúncio da escola dominical tenha ferido as pessoas. O objetivo era enfatizar a diversidade, não machucar ou chocar as pessoas ”.

Jesus trans

Petur Georg Markan, representante da mídia da Igreja da Islândia, explicou a necessidade da igreja compartilhar várias formas de Jesus para endossar a diversidade. “Neste, vemos um Jesus que tem seios e barba. Estamos tentando abraçar a sociedade como ela é. Temos todos os tipos de pessoas e precisamos nos treinar para falar sobre Jesus como sendo ‘todos os tipos’ neste contexto”, disse Markan ao Daily Mail.

VEJA TAMBÉM:  Pintor americano lança livro com a versão gay de "A Paixão de Cristo"

“Especialmente porque é muito importante que cada pessoa se veja em Jesus e que não estagnemos muito. Essa é a mensagem essencial. Então está tudo bem. Está tudo bem que Jesus tenha barba e seios”. O ministro da igreja de Grafarvogskirkja, Guorun Karls-og Helgudottir, ecoou os sentimentos de Markan, sugerindo que a imagem estava aberta a interpretação.

“Cada pessoa interpreta algo nesta foto”, disse ele. “Algumas pessoas interpretam como um Jesus trans, outras como uma mulher. Alguns veem Maria com uma barba, e outros veem uma pessoa sexista. As opiniões dentro da igreja são tão diversas quanto em outros lugares”.

O mesmo artista que criou o “Jesus trans” está pronto para trabalhar em uma nova campanha de marketing para a igreja com muitas outras “personificações” diferentes de Cristo, incluindo uma em que ele faça uma contribuição para as questões ambientais.

VEJA TAMBÉM:  Igreja perde processo contra Porta dos Fundos por 'Jesus gay' e ainda tem que pagar R$ 82 mil