Hugh Sheridan, ator australiano da famosa série “Packed to the Rafters” falou publicamente sobre sua sexualidade pela primeira vez. “Acredito que as marcas são para roupas, não para pessoas” (hum, achamos esse close meio errado).

Em um ensaio para a Stellar Magazine, o ator disse que se sentiu obrigado a abordar sua sexualidade para jovens LGBTQ+ que estão lutando para “se descobrir”. Durante a escola e a adolescência, Sheridan disse que era considerado gay por seus colegas, o que ele considerou um rótulo “extraviado” porque ele só se sentia atraído pelo sexo oposto na época.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Depois de me mudar para Sydney para participar do NIDA, finalmente conheci um cara com quem me conectei emocionalmente, mentalmente e fisicamente”, explicou ele. “Eu estava na lua, eu poderia finalmente ser o que as pessoas sempre quiseram que eu fosse, então eu disse a todos. Em troca, disseram-me que, se eu fosse qualquer coisa menos hetero, nunca encontraria trabalho e que precisava esconder meu amor”.

VEJA TAMBÉM:  Camila Pitanga está namorando uma mulher: “Muito Feliz”

“Para aumentar a confusão, os dois mentores que me disseram isso eram abertamente gays; eles estavam sinceramente tentando me proteger e realmente queriam o melhor para mim. Essa era apenas a realidade”, explica Hugh Sheridan na entrevista.

Sheridan revelou que enquanto ele começou a trabalhar em Packed to the Rafters, ele estava em um relacionamento com um homem, mas manteve isso escondido para fazer seu relacionamento parecer “mais sagrado”.

Quando o relacionamento chegou ao fim e ele se apaixonou por uma mulher, ele se sentiu “envergonhado” de tornar o romance público, pois seus entes queridos sabiam que seu relacionamento anterior era com um homem.

Embora ele tenha defendido em “silêncio” a igualdade LGBTQ+ por vários anos, Sheridan agora está falando sobre sua sexualidade porque se ele “mantivesse um protesto silencioso, as pessoas sempre pensariam que eu tinha algo a esconder ou estava negando aos outros essa expressão”.

VEJA TAMBÉM:  Ex de Ariana Grande, Pete Davidson revela que já se masturbou pensando em Leonardo DiCaprio

Ele continuou: “De muitas maneiras, gostaria de não ter que escrever isso, mas sinto uma responsabilidade para com os outros que podem vir depois de mim. Ao compartilhar minha história agora e me tornar mais transparente, talvez eu possa ajudar a dar uma pausa aos que têm privacidade. Podemos viver e deixá-los viver como quiserem. Acredito que as marcas são para roupas, não para pessoas”.

Hugh Sheridan fez reflexões sobre sua sexualidade

Sheridan disse que as medidas de bloqueio causadas pela pandemia do coronavírus “deram a ele tempo para refletir” sobre como sua sexualidade tem sido especulada na mídia convencional.

“Ocorreu-me que ninguém nunca defende pessoas que não escolhem um rótulo”, disse ele antes de perguntar como ele se identifica, ao que ele respondeu: “Como ser humano”. Ele explicou ainda: “As pessoas vão ler isso e dizer: Ele não vai sair. Ele é bissexual. Ele é assexual. Ou não binário. Ou fluido. Estas são todas essas palavras que não existiam quando eu era mais jovem e talvez se existissem, teriam ajudado”.

VEJA TAMBÉM:  Exilada na Irlanda pode ser deportada para Zimbábue por não "parecer bissexual"

“Mas o fato de que esses rótulos continuam surgindo indica que deve haver muito mais pessoas por aí que sentem como eu me sinto – como se as palavras ainda não se encaixassem. Talvez essa também seja a minha maneira de deixar as pessoas saberem que ainda estou solteiro e que todos estão na miscelânea.”

Hugh Sheridan repetirá seu papel como Ben Rafter em um retorno especial da série no Amazon Prime, intitulada Back to the Rafters, que deve estrear em 2021.