Dois adolescentes foram condenados e se encontram detidos em um centro de detenção para jovens infratores após atacarem um homem em uma estação de metrô de Londres e dar-lhe uma chave de braço o obrigando a pedir desculpas em voz alta por ser gay.


Veja também:


Os agressores, de 16 e 17 anos, vivem em Newham, no leste de Londres, e compareceram ao Tribunal da Juventude de Bexley para se defender das acusações.


Assista também:


A vítima, Will Mayric, de 19 anos, foi confrontada em um trem da Jubilee Line entre West Ham e North Greenwich em Outubro de 2017. Ele denunciou o ocorrido afirmando que tem orgulho de ser quem é: “Não devo desculpas e nem quero mudar!”.

Uma amiga da vítima, de 25 anos, testemunhou o acidente e também acabou sendo envolvida ao tentar defender o amigo e ser empurrada para o chão pelos rapazes durante o incidente.

A promotora Samantha Mitchell disse que os meninos gritaram insultos homofóbicos como “bicha” e “viado” (faggot e queer em inglês). Os autores do crime pediram desculpas no tribunal alegando que estavam muito bêbados na ocasião.

Eles agora foram condenados a 12 meses tendo que comparecer a reuniões de jovens infratores e a pagar 150 libras para cada uma das vítimas, além de 20 libras pelos custos do processo. A condenação foi leve por ambos serem menores de idade. Durante a sentença, o juiz alertou que ambos estariam presos caso fossem maiores de idade.

“Não mereço ser agredido por ser gay e nesta altura da vida e nos dias de hoje, esperava que a sociedade já fosse mais tolerante”, disse a vítima ao júri.

Em um comunicado, a polícia de Londres afirmou: “Crimes de ódio e preconceito não serão tolerados pela Polícia Britânica. Acreditamos que todos tem o mesmo direito de ir e vir em segurança. Não aceitamos que alguém seja segregado por ser diferente ou que deva se sentir desconfortável em sua jornada.”

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).