O homofóbico que atacou dois homens gays que saíam de um bar no Brooklyn no dia 23 de setembro, pode ser condenado a 15 anos atrás das grades.

Brandon McNamara, se entregou à polícia no dia 26 assumindo o crime. Na ocasião, ele abordou as vítimas na rua com socos e gritando insultos como “Bicha!”, tendo fugido depois de deixá-los com hematomas e ferimentos pelo corpo, além de fraturas.


Assista também:


A NBC News informou que o promotor do distrito de Brooklyn, Eric Gonzalez, afirmou que McNamara pode pegar até 15 anos de prisão pelo agravante do caso configurar, além da agressão, um crime de ódio.

McNamara foi acusado de “agressão em segundo grau como um crime de ódio, terceiro grau ameaçador como crime de ódio, assédio de segundo grau agravado e outras ofensas relacionadas”.

“Este réu supostamente agrediu um casal inocente simplesmente porque ele percebeu que eles eram gays”, disse Gonzalez em um comunicado.

“Crimes que visam indivíduos por causa de sua orientação sexual, raça, etnia, religião, gênero ou outra identidade são uma ameaça a tudo o que representamos aqui no Brooklyn. O acusado foi agora indiciado e pretendemos buscar justiça para as vítimas.

Antes do ataque, McNamara, que reside em Queens, foi contratado pela EY (Ernst & Young), uma empresa multinacional, como consultor sênior. No entanto, a empresa divulgou um comunicado no Twitter após o ataque, dizendo que “foi suspenso da empresa, enquanto se aguarda a investigação ativa deste assunto”.

McNamara é esperado no tribunal em 16 de janeiro.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).