Em uma campanha provavelmente aprovada por um time de criação que só possuía homens (não é possível que uma mulher seja responsável pela iniciativa!), o Mc Donalds decidiu inovar e homenagear as mulheres em seu dia… só que ao contrário.

Afim de lembrar da “força feminina”, como diz o banner da campanha, no no Dia Internacional da Mulher, a rede de fast-food decidiu deixar trabalhando apenas as suas mulheres contratadas.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Oras… Mas o slogan dessa campanha também poderia ser: “Em homenagem às mulheres, demos folga para os homens”, não é mesmo? Ou ainda, “Gostamos tanto das mulheres que todas as nossas terão ‘o privilégio’ de servir as pessoas. Nada contra, é um trabalho digno como qualquer outro, mas é um trabalho e não uma homenagem, convenhamos.

Quer homenagear as mulheres? Dá um dia de folga então pra todas suas funcionárias mulheres curtirem o dia então! Ou imagina que incrível colocar um staff apenas masculino pra serví-las neste dia? Ou nem faz nada, mas não faz ISSO!

VEJA TAMBÉM:  Padre diz que praticava sexo oral em homens apenas para tirar o demônio do corpo deles

Após a repercussão negativa da iniciativa nas redes sociais, o McDonald’s negou que tenha dado folga aos funcionários homens desses restaurantes. Segundo a rede, eles foram alocados em outros restaurantes: “Esclarecemos que não houve folga para os rapazes que trabalham nesses restaurantes. Todos trabalharam normalmente conforme suas escalas. Houve apenas uma troca de locais de trabalho entre eles, para que esses 20 restaurantes pudessem reunir apenas mulheres na operação. Lamentamos que alguns clientes tenham concluído a mensagem de maneira equivocada”, informou a rede.

Ainda segundo o McDonald’s fez questão de ressaltar, mulheres ocupam 56% dos cargos de liderança da empresa.


Veja também:


Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).