Sally Ride foi a primeira mulher americana – e lésbica – a orbitar o espaço sideral. Ela acaba de ser homenageada e vai ter sua imagem em selos postais dos Estados Unidos.

O Serviço Postal americano anunciou o novo selo lembrando a história da astronauta e cientista e o seu legado: “A jornada de Sally Ride tornou mais fácil para jovens mulheres sonharem em ser astronautas, engenheiras, físicas ou matemáticas”, disse Kristin Seaver, vice-presidente da USPS.

Sua esposa, Tam O’Shaughnessy, esteve presente na homenagem e saudou a todos, se dizendo feliz pelo reconhecimento e lembrando que Ride tinha o hábito em vida de colecionar selos: “Sally ficaria profundamente honrada em ter seu retrato em um selo dos Estados Unidos.”, disse ela emocionada.

(continua abaixo)


Veja também:


O vice-presidente americano, Mike Pence, comentou em seu Twitter a homenagem, mas foi rapidamente lembrado pela Internet de suas posições sempre homofóbicas e contrárias a relações homoafetivas, se posicionando contra politicamente na luta dos Direitos LGBT.

Esta não é a primeira vez que ele leva um pisão público por conta disso. Vale lembrar do acontecido nas Olimpíadas de Inverno com o atleta abertamente gay, Adam Rippon, que se recusou a cumprimentá-lo.

Apesar de parabenizá-la, Mike Pence não mencionou o fato de Sally ser lésbica. Mas nem precisou, uma vez que um internauta fez questão de lembrá-lo:

“Ela também era lésbica em um relacionamento há quase três décadas – um relacionamento que você se opunha a conceder reconhecimento legal há anos como autoridade eleita e que sua administração continua a tentar rebaixar por meio de litígios.”

Sally Ride faleceu em 2012, aos 61 anos, vítima de um câncer no pâncreas. Na época da corrida espacial, sua sexualidade era mantida em segredo do público por amigos e colegas de trabalho, uma vez que na época, isso poderia prejudicar sua carreira profissional.

Ela orbitou o espaço a bordo da ônibus espacial Challenger em junho de 1983, tornando-se a primeira mulher americana e a mais jovem a realizar a proeza. Antes dela, outras duas astronautas soviéticas já haviam entrado em órbita em missões espaciais.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).