Mold UI Hasan Nuri, um homem de 40 anos que vive em Sidney na Austrália, está respondendo acusação de tentativa de abuso sexual em um menino de 13 anos que conheceu no Grindr.

Segundo informações do The Guardian, os dois conversaram através do aplicativo e chegaram a combinar um encontro, o que o garoto acabou desistindo. Mas ja era tarde. O rapaz foi até o endereço da vítima por volta das 6:45 da noite e o encontrou no jardim da frente de casa, onde tentou jogá-lo no chão e forçar um abuso.

Ao ouvir os gritos do filho, a mãe do garoto veio correndo pra fora da casa enquanto o agressor correu para o seu carro e fugiu. O garoto foi encaminhado a um hospital para fazer exame de corpo e delito.

O caso deixou a polícia alerta. Autoridades tem avisado pais para ficarem ligados no que os filhos tem feito na Internet, principalmente durante as férias, quando costumam passar muito mais tempo online em aplicativos.

“Conversem com seus filhos sobre os perigos das conversas online com estranhos. Temos recebido relatos de casos de adultos fingindo ser crianças em aplicativos e levando vítimas a encontros. É um perigo e precisamos estar atentos.”, afirmou a polícia em um comunicado.

Vale lembrar que o mesmo tem sido relatado em outros aplicativos além do Grindr, como Hornet, Tinder e outros, também em muitos casos heterossexuais.

O homem responsável pelo abuso do menor atualmente se encontra solto sob pagamento de fiança e respondendo processo pela tentativa de abuso, que felizmente não terminou em coisa pior.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).