Um homem de 44 anos confessou ter matado uma mulher trans e garota de programa de 23 anos, deixando seu corpo em uma estrada na cidade de São Paulo.

A Polícia Civil de Marília prendeu na terça-feira à tarde o homem suspeito de matar Marcelle Brandina. Ela foi encontrada em uma propriedade rural pela rodovia Rachid Rayes, em Marília, naquela manhã.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Como familiares e amigos preocupados foram à polícia para sinalizar o desaparecimento de Brandina, a polícia imediatamente os informou de sua morte.

Segundo o depoimento do assassino à polícia, eles se encontraram em um hotel em Vera Cruz na segunda-feira à tarde, mas depois que ela tentou pedir o pagamento, ele a matou no hotel.

Ele então levou o corpo até uma propriedade rural por uma rodovia estadual, onde abandonou. O corpo de Brandina foi encontrado por um gerente de uma empresa local com um ferimento de bala no lado esquerdo das costas e sinais de asfixia, disseram os investigadores.

VEJA TAMBÉM:  Matheus Ribeiro denuncia radialista de Goiás por crime de homofobia

Ela estava a cerca de 348 quilômetros da Rodovia Rachid Rayes, uma movimentada rodovia. Depois de abandonar seus restos, o homem ainda voltou ao hotel e tentou roubar o carro da vítima.

Brandina, de Tupã, vivia em Marília, interior de SP. Apesar de viver como garota de programa, ela chegou a estudar na Unimar Universidade de Marília e trabalhou como gerente na Quicksilver, de acordo com seu perfil no Facebook.

O assassino aguarda julgamento mas já teve prisão temporária decretada e foi enviado para a cadeia de São Pedro do Turvo.

Vale lembrar que o Brasil infelizmente segue líder no ranking de assassinatos de pessoas trans no mundo. A expectativa de vida desta população no país é de menos da metade do restante da população: apenas 35 anos.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).