Um homem bissexual que tenta pedido de asilo político no Canadá pode ser deportado para a Jordânia, onde está ameaçado de morte pela própria família. Samer não teve seu sobrenome divulgado para evitar perseguições da família, que não aceita sua sexualidade. Ele viveu 13 anos nos Estados Unidos e,  em 2019, foi para o Canadá fugindo de um ataque homofóbico.

Segundo informações do CTV News, o pedido de clemência foi negado pelas autoridades canadenses e Samer está com medo de ser deportado para seu país. “Vou morrer se for para lá”, disse o homem que atualmente mora em Montreal, ao  CTV . “Eles até sabem a que horas segunda-feira eu serei deportado daqui. Não vou escapar de jeito nenhum. ”

Homem bissexual será deportado para Jordânia, onde pode ser morto por ser LGBT
Homem bissexual será deportado para Jordânia, onde pode ser morto por ser LGBT (Foto: Pixabay)

Ele pensou que estaria mais seguro no Canadá, mas não foi o que aconteceu. Segundo a lei canadense, Samer não pode nem mesmo ser considerado para asilo porque teve uma condenação criminal nos Estados Unidos.

Samer foi condenado por homicídio veicular após um acidente de carro quando tinha apenas 18 anos. Seu melhor amigo, um passageiro do carro, foi morto e ele cumpriu dois anos de prisão.

“Eles estão basicamente enviando um homem para a morte. Na Jordânia pode não haver uma … lei contra a homossexualidade, mas a teoria versus a realidade é muito diferente. ”, declarou Iyan Hayadi, da AGIR Montreal, uma organização que trabalha com migrantes LGBTQIA+.

O homem pediu ser deportado para os Estados Unidos em vez da Jordânia, mas norte-americanos se recusaram a aceitá-lo, o que significa que ele será enviado de volta ao seu país de origem.