Um homem bissexual que vive em Brunei falou sobre a recente implantação da lei que pune por apedrejamento até a morte, LGBTs que vivam no país asiático Brunei.

Em entrevista ao Washington Blade publicada também pelo GayStarNews, e obviamente sem revelar sua identidade, o rapaz lamentou a decisão do governo em aplicar a lei muçulmana da Sharia, de onde foi baseada a penalidade a ser aplicada no país.

“Nossa religião é de paz e tolerância”, disse ele. “Não entendo isso como piedade, é só uma maneira de justificar o ódio através da religião”.

Desde o dia 3 de abril entrou em vigor a medida, que também inclui pena de chicotadas para adultério e amputação de pés ou mãos para quem roubar.

O rapaz, que se identifica como um muçulmano liberal, afirma que todos estão confusos: “Não entendemos por que isso agora, depois de um intervalo de 5 anos. E tudo de uma vez?”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Sultão de Brunei Hassanal Bolkiah.

Sobre a reação do restante da população, ele afirmou que as opiniões estão bem polarizadas: “Há os que se opõem fortemente a este extremismo e outros que apoiam. Mas pelo que vejo, os que apoiam não parecem saber o que estão apoiando, pelo menos em um sentido analítico crítico. Me parecem pessoas que não percebem os impactos reais ou simplesmente não se importam”, disse ele.

O rapaz ainda comentou a pressão internacional e por grupos de direitos humanos, que já está prejudicando o país. Já existem boicotes de famosos à hotéis do país – de propriedade do sultão Hassanal Bolkiah, líder do governo por lá – que tem filiais no mundo todo.

Segundo o entrevistado, a retaliação pode ajudar: “Neste momento tem sido um desafio atrair investidores externos para o país. Com essas leis em vigor não é difícil imaginar como isso desencoraja o mercado”.

Sobre sua vida, ele afirmou que tenta levá-la adiante mesmo vivendo neste lugar: “Tento viver da maneira mais socialmente aceita possível. Não temos como saber ainda o que vai acontecer de fato”.

Até agora pelo menos, felizmente não houve registro de qualquer LGBT que tenha sido submetido à pena de morte pelas autoridades. Vale lembrar que por lá, quase todos – principalmente após a aprovação da lei – vivem com medo e no armário.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).