O governo Trump proibiu embaixadas dos Estados Unidos em outros países, inclusive no Brasil, de hastearem a bandeia LGBTQ em seus mastros durante o Mês do Orgulho. De acordo com a NBC, Alemanha, Israel e Letônia também receberam as ordens.

As homenagens, no entanto, poderão ser prestadas em outras áreas, internas e externas, das embaixadas.

O caso foi bastante criticado, pois, recentemente, o presidente dos EUA se posicionou, através de suas redes sociais, declarou favorabilidade às demandas LGBTQs. Além disso, no início deste ano, foi divulgado que o governo norte-americano lançaria uma campanha mundial a favor da descriminalização a homossexualidade, que ainda é crime em mais de 70 países.

O que muitos ativistas ressaltam é que a medida se alinha com o verdadeiro posicionamento de Trump, uma vez que tais declarações não passam de estratégias políticas.

Vale ressaltar que, durante o governo de Obama, foi concedida uma permissão generalizada às embaixadas no exterior para hastear a bandeira do orgulho LGBTQ em junho.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: