Um homem gay foi esfaqueado até a morte na Africa do Sul. O assassinato gerou uma onda de protestos e apelos para que o país aprove leis que criminalizem crimes de ódio contra a comunidade LGBTQIA+. Segundo informações do MambaOnline, Nathaniel Mbele foi encontrado morto com ferimentos no peito no dia 2 de abril.

O crime ocorreu na cidade de Tshirela. A vítima morava no município de Bophelong e foi visto pela última vez em uma taverna. Ele estava com um grupo de amigos, mas deixou o local sem dizer o destino. Um suspeito do assassinato foi preso, mas as investigações continuam.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Assassinato brutal de homem gay gera onda protestos por mudanças na África do Sul
Assassinato brutal de homem gay gera onda protestos por mudanças na África do Sul (Foto: Reprodução / Twitter)

A população LGBTQIA+ do país tomou as redes sociais. Amigos e parentes relembraram Mbele como alguém extremamente animado e que adorava dançar. “Conheci Spokgoane pessoalmente, ele era um amigo meu e bom amigo de muitas pessoas. O que é trágico é que ele foi morto perto da minha casa… Descanse em paz, Spokgi.”, afirmou.

VEJA TAMBÉM:  África do Sul aprova emenda de lei que protege casamento gay no país

A Africa do Sul vive um onda de assassinatos da população LGBTQIA+. No início do mês, outro gay foi morto dentro de sua própria casa. O Parlamento da Africa do Sul analisa um projeto que puniria a homofobia no país. Embora o projeto tenha sido enviado a casa legislativa em 2016, foi paralisado após críticos entenderem que a lei fere a liberdade de expressão.