Nigel Shelby, um estudante de apenas  15 anos, morreu por suicídio após  sofrer constante bullying homofóbico em sua escola.

Shelby tirou a própria vida em 19 de abril em Hunstville, Alabama, nos Estados Unidos. Segundo informou o Gay Star News, o estudante do 9º ano enfrentava muitas provocações por parte de seus colegas na sua escola, Huntsville High School.

Nadia M. Richardson, que também estudou na instituição, começou agora uma campanha de conscientização sobre saúde mental e bullying, chamada ‘No More Martyrs’ (Sem Mais Mártires) afim de conscientizar alunos após o trágico acontecido.

“Ainda estou processando essa perda”, escreveu ela sobre a morte de Shelby. “Temos muito a entender e muito trabalho a fazer. Racismo, sexismo, homofobia, classismo; tudo isso faz parte da sociedade. O bullying é um subproduto de um mundo mal preparado para acolher quem é diferente”, disse ela.

Como resultado, a pressão psicológica e exclusão social, deixa muitas vítimas isoladas, cria uma auto-repulsa de si mesmo e deixa estas pessoas deprimidas, muitas chegando a este ponto.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Não evite as conversas necessárias sobre o assunto com estas pessoas. A consequência é muito cara”, alertou Nadia em entrevista à imprensa falando sobre o caso.

Shelby se suicidou após sofrer bullying homofóbico constante.

Huntsville também é conhecida como ‘Rocket City’ porque já hospedou inúmeras missões de foguetes do governo. Os organizadores da Parada LGBT da cidade, a Rocket City Pride também se manifestaram contra o bullying homofóbico.

“Estamos de coração partido com a morte de Nigel Shelby, um aluno de 15 anos da Huntsville High School”, escreveram os organizadores da Pride no Facebook.

Uma página do GoFundMe esperava arrecadar US $ 10.000 para ajudar a mãe de Shelby a arrecadar dinheiro para cobrir as despesas do funeral. As doações excederam essa meta e arrecadaram mais de US $ 14.000 em apenas dois dias.

Se você ou alguém que você conhece precisar de ajuda com a saúde mental, visite esta lista de recursos globais.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).