Um homem gay andrógino na Cornualha sofreu violência de uma gangue de homofóbicos enquanto simplesmente tentava pegar uma receita na farmácia. O jovem Major-Troon Collis, 24 anos, estava recolhendo alguns medicamentos em Boots em Camborne, Cornwall, em 12 de novembro quando tudo aconteceu.

De acordo com o Pink News, Collis descreveu a violência no Instagram: “Ao me aproximar da loja, um grupo de vagabundos (a gangue de homofóbicos composta por dois homens e uma mulher) resolveu comentar sobre minha aparência, questionando meu gênero, me chamando de viado safado, bicha, o de sempre”.

Um dos homens disse: “Se fosse meu filho, eu o largaria”. O homem então disse a Collis para sair da loja, para que ele pudesse “quebrar [sua] cara”.

Collis disse ao ITV News: “Recusei-me a me envolver com ele. Ele poderia ter me arrastado para fora daquela loja facilmente em segundos. Ele estava tão perto de mim, mas felizmente não o fez e eu não aceitei seu abuso e sua agressão. Eu certamente não mereço. Eu não fiz nada de errado. Eu não disse nada. Eu só estava pegando minha medicação”.

“Quase todos os dias eu saio de casa, cuido das minhas tarefas diárias e, infelizmente, sempre sou abusado por outras pessoas – xingamentos, abuso homofóbico, às vezes até físico. E chegou a um ponto em que fico irritado com isso, não quero mais fazer isso e não mereço o abuso”.

Gangue de homofóbicos não foi identificada ainda

Ele acrescentou no Instagram: “Levei muito tempo para deixar de lado a vergonha de ser um menino feminino e minhas lutas com dismorfia corporal – não vou permitir que essa merda me derrube ou me trate outros com tal indiferença”.

Um porta-voz da polícia disse à ITV: “A polícia está investigando relatos de um crime de ódio na Commercial Street, Camborne na quinta-feira, 12 de novembro, por volta das 17h.

“Foi relatado que um grupo de pessoas abusou verbalmente de um homem usando uma linguagem homofóbica. Os inquéritos policiais continuam em andamento em relação a este assunto”.