O vereador de Belo Horizonte pelo Patriota, Gabriel Azevedo foi espancado ao sofrer um assalto em São Paulo, neste final semana (27), onde estava a trabalho. A informação foi divulgada pelo próprio político em comunicado à imprensa e nas suas fedes sociais.

De acordo com o vereador, que é assumidamente gay, com o intuito de roubar seu celular e relógio de pulso, “um grupo numeroso me agrediu de forma violenta na rua, causando hematomas profundos e fraturas na face”. Gabriel Azevedo registrou boletim de ocorrência.

“A orientação é de repouso até minha completa recuperação. As atividades parlamentares seguirão na medida do possível, de forma remota”, disse o vereador em nota, que está sendo acompanhado por médicos e fez radiografias para checar as hematomas.

Segundo o portal Itatiaia, Gabriel Azevedo suspendeu as contas nas redes sociais e pediu para que notificações sobre problemas da cidade sejam enviadas pelo aplicativo ‘Tem Meu Voto’, disponível na AppStore  e no GooglePlay: “A barbárie assusta, mas não triunfa. Vamos prevalecer”, disse Azevedo, que não elencou se o crime foi motivado por homofobia.