o FBI prendeu os organizadores de um grupo extremista chamado “Super Happy Fun America“, que pregam o orgulho hétero e agora parece que eles não serão mais tão felizes assim atrás das grades.

Acontece que a aliança anti-LGBTQ patrocinou 11 ônibus para transportar simpatizantes de Trump para Washington antes dos ataques ao Capitólio, que acabaram levando à morte de 5 pessoas.

Mas o FBI não precisou olhar nada mais do que a conta do Twitter deles em busca de evidências que os condenassem por seu envolvimento. Sue Ianni, uma das diretoras do grupo, já havia se gabado de como 300 de seus integrantes lotaram os ônibus e participaram do ato de terrorismo.

Ela e o fundador Mark Sahady foram presos. O Boston Herald relatou que a dupla foi presa, sob a acusação de conduta desordenada nos terrenos do Capitólio e de entrar ou permanecer no edifício do Capitólio dos Estados Unidos ilegalmente.

Posteriormente, Sahady foi libertado, entregando seu passaporte ao FBI e proibido de deixar o Estado e de organizar qualquer manifestação. Ianni deve seguir regras semelhantes até sua aparição no tribunal federal no final deste mês.